Ginecologistas alertam para corrimento vaginal, se ele estiver assim o melhor é ir no médico

Corrimento vaginal é a nomenclatura dada ao líquido ou muco que é expelido do órgão sexual da mulher. Esse muco da origem a um certo receio entre as mulheres, e consequentemente faz com que as mulheres procurem um especialista e para verificar se está tudo certo com sua saúde.

Esse tipo de problema pode ser normal entre as mulheres, mas a preocupação deve acontecer se ela sentir outros sintomas juntamente com este corrimento tais como: coceira, ardor, mau cheiro ou alguns sinais que são bem desagradáveis. O corrimento vaginal altera de mulher para mulher, algumas tem pouco e outras tem muito.
A cor do muco vaginal do mesmo modo pode variar no período do ciclo menstrual da mulher e isso pode ser considerado normal. A cor pode ser branca, mas quando a mulher estiver bem perto da menstruação, a cor poderá mudar para semelhante com clara de ovo.

As cores branco-acinzentada, amarelo-esverdeada, marrom, amarelo-pus e rosa precisam ser avaliadas por um Professional. Confira os diferentes tipos de corrimento vaginal e o que eles podem indicar:
Marrom ou cor de sangue escuro
Pode indicar ciclos menstruais irregulares, ou com menos frequência, câncer cervical ou do endométrio. Pode vir seguido de dores abdominais e sangramentos.

Amarelo semelhante a pus

Pode indicar gonorreia, e pode vir seguido de sangramento entre os períodos; dor e sangramento ao urinar, com curta permanência podendo por isto passar despercebido.
Amarelo-esverdeado ou acinzentado, bolhoso, fluido e com mau cheiro
Pode lembrar tricomoníase, especialmente se houver dor e desconforto em baixo ventre e durante a relação sexual e coceira vaginal intensa.

Cor de rosa

Eliminação do revestimento interno do útero após o parto, também chamado de lóquios.
Espesso e branco esverdeado, com grumos
Se o corrimento for parecido a leite talhado indica infecção vaginal por fungo (cândida), que podem vir acompanhada de inchaço, sensibilidade vulvo vaginal intensa, irritação e ardor ao redor da vulva, coceira intensa e relações sexuais dolorosas e dor ao urinar. Costuma melhorar durante as menstruações.

Amarelo-acinzentado fluido, com odor de peixe podre

Se esse corrimento acontecer após as relações sexuais e ou menstruações indica vaginose bacteriana, que vem seguida de coceira ou ardência, vermelhidão e inchaço da vagina e vulva.

A quantidade do corrimento

A quantidade do corrimento depende muito do período do ciclo menstrual da mulher. Em certos dias do mês, o volume do muco poderá aumentar e o corrimento poderá até sujar as vestes mais íntimas. Diante dessas informações, existe determinados sinais que são ser considerados normais para que você possa ir ao médico e, possivelmente, se tratar de alguma doença infecciosa ou até mesmo DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

Você perceber uma coceira na vulva e na entrada da vagina

 Vermelhidão
 Ardor
 Inchaço na pele vulvar
 Cheiro forte
 Mau cheiro
 Sangue
 Dor abdômen
 Dor pélvica
 Dor durante a relação sexual
 Ardentia ao urinar

As principais causas para o corrimento vaginal são as infecções, doenças dsts, hábitos de higiene um pouco desfavoráveis, relação sexual sem a proteção da camisinha, produtos de higiene, alteração do PH vaginal, menopausa, entre outras causas.
Na maioria das vezes, os corrimentos são motivados por desequilíbrio da flora vaginal.

Fatores de risco

O corrimento vaginal é mais frequente em mulheres que usam bastante a pílula anticoncepcional, que fazem se*o sem camisinha, têm diabetes, estão na menopausa ou têm imunidade baixa.

Tratamento

O tratamento irá depender muito do motivo do corrimento vaginal. Em determinados casos, a mulher só carece de tomar alguns remédios ou passar alguns cremes. Em outros, como as DSTS, a mulher terá que se submeter ao tratamento concomitante. Às vezes, em alguns casos, as mulheres terão que ficar um período sem ter relação sexual.
Se você estiver desconfiando que exista algo muito errado com o seu corrimento vaginal, compareça ao ginecologista e em nenhuma hipótese tente se medicar por meio de remédios caseiros encontrados na internet.

Não existe como comprovar que você tem algum tipo de doença sem um exame ginecológico. O exame é a forma mais indicada de saber se você está correndo algum risco, pois ele aponta a verdadeira causa do corrimento vaginal.

Leave a Reply